Quais as diferenças de CRAS e CREAS

Apesar de amplamente difundido na mídia, ainda confundem CRAS e CREAS e são muitas as pessoas que querem saber qual a diferença entre essas unidades da política de assistência social.

Entretanto, existe uma série de diferenças entre ambas na assistência social – algumas delas é preciso que você saiba quais são para que assim não se confunda por aí.

E, neste texto, vamos explicar para você quais são as diferenças principais entre CRAS CREAS – pois embora ambos façam parte da rede de proteção social, cada um tem um papel diferenciado.

Quer saber qual o papel de cada um? Então continue a ler este artigo até o final e saiba mais sobre. Ao final deste artigo você saberá quais são os serviços prestados por cada um – e o que você pode exigir de ambos. Vamos nessa?

O que é o CRAS?

CRAS é o Centro de Referência de Assistência Social, mas, mais que isso, ele é uma unidade Pública Estatal de Proteção Social Básica do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Sua função é prevenir a ocorrência de situações de risco social através do desenvolvimento das capacidades dos atendidos. Isso ajuda, então, a fortalecer os vínculos familiares e sociais, aumentando o acesso aos direitos da cidadania.

É uma unidade pública de referência para o desenvolvimento de todos os serviços sócio assistenciais de Proteção Básica do SUAS.

CRAS atende programas de transferência de renda: Bolsa Família, Renda Cidadã, Benefício de Prestação Continuada (BPC), Programa de Capacitação para o Trabalho.

Entre os seus serviços podemos considerar:

  • A proteção e atendimento integral à família (PAIF).
  • Convivência e fortalecimento de vínculos.
  • Proteção social básica no domicílio para pessoas com deficiência e idosas.

O que é o CREAS?

CREAS é o Centro de Referência Especializada de Assistência Social, uma Unidade Pública Estatal que faz parte da Proteção Social Especial do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

Oferecem apoio e orientação especializados a indivíduos e famílias vítimas de violência física, psíquica e sexual, negligência, abandono, ameaça, maus tratos e discriminações sociais.

Entre os seus trabalhos e funções, podemos destacar:

  • Acolher vítimas de violência.
  • Acompanhar e reduzir a ocorrência de riscos, seu agravamento ou recorrência.
  • Desenvolver ações para diminuir o desrespeito aos direitos humanos e sociais.

A Proteção Social Especial deve garantir o acolhimento e desenvolver atenções sócio assistenciais a famílias e indivíduos, possibilitando a reconstrução de vínculos sociais e visando conquistar o maior grau de independência individual e social.

Deve ainda, defender a dignidade e os direitos humanos e acompanhar a ocorrência dos riscos e do seu agravamento.

Este campo de proteção na assistência social trabalha com situações pessoais e familiares com ocorrência de agressões que necessitam de atenção especializada.

Os serviços de Proteção Social Especial devem ser oferecidos de forma contínua tanto para indivíduos como para famílias m situação de risco.

CREAS é composto por 5 serviços:

  • Proteção e atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (PAEFI).
  • Serviço Especializado em Abordagem Social.
  • Proteção social a adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa de liberdade assistida e de prestação de serviços à comunidade.
  • Proteção social especial para pessoas com deficiência, idosas e suas famílias.
  • Serviço Especializado para pessoas em situação de rua

Qual a diferença entre o CRAS e o CREAS?

CRAS busca prevenir a ocorrência de situações de risco antes que elas aconteçam de fato. O CREAS, por sua vez, trabalha com pessoas em que o risco já se instalou.

Assim, abrangendo serviços para famílias e indivíduos que tenham tido seus direitos violados, sendo vítimas de violência física, psicológica e sexual, abandono, ameaças, maus tratos e discriminações sociais.

Todas as equipes do CREAS contam com orientação jurídica.

Compartilhe o post!

Share on Facebook
Share on Twitter
Share on Linkdin
Share on Pinterest

Deixe um comentário